Monday, June 26, 2006

Vinícius de Moraes

VINÍCIUS DE MORAES
Quisera tanto Por um momento Tê-la em meus braços E coma ao vento Descendo nua Pelos espaços Descendo branca Branca e serena Como um espasmo Fria e corrupta De longo sêmen Da Via-Láctea Deusa impoluta O sexo abrupto Cubo de prata Mulher ao cubo Caindo aos súcubos Intemerata Carne tão rija De hormônios vivos Exacerbada Que o simples toque Pode rompê-la Em cada átomo Numa explosão Milhões de vezes Maior que a força Contida no ato Ou que a energia Que expulsa o feto Na hora do parto.
Esta combinação entre o belo texto de Vinícius de Moraes e minha Obra "Luz" foi da querida Michèle Sato no seu site: http://www.ufmt.br/gpea/pub.htm
Visitem

1 Comments:

Blogger rono figueiredo said...

Agradeço muito a todos pela visita e pelos comentários carinhosos. Continuem deixando suas mensagens, esse retorno é muito importante para mim como artista. Se possível deixem um contato para eu responder.
UM abraço
Rono
www.ronofigueiredo.blogspot.com
__________________________

I thank you all for the visit and the kind comments. Please Keep commenting, it's important to me as an artist to hear your opinion. Leave an email or something so that I can return you visit.
All the best
Rono
www.ronofigueiredo.blogspot.com

9:36 AM  

Post a Comment

<< Home